Equipe

Conheça quem faz a FMPO.

Filipe Merem

Natural do Rio de Janeiro, cresceu nas fazendas do interior sul-mato-grossense. Dono de uma personalidade inquieta, aos 16 anos, já cursava Arquitetura e Urbanismo na FAAP, em São Paulo. Até se formar, acumulou algumas experiências, mas foi no projeto das Operações Urbanas, consideradas a coluna vertebral do Plano Diretor da maior e mais importante metrópole brasileira, que se desenvolveu como profissional.

Com o diploma na mão, o desafio foi viver em uma ecovila na Índia e trabalhar na reconstrução de vilas de pescadores que os tsunamis haviam destruído. A experiência no exterior passou também por Paris até chegar a Barcelona, onde fez Mestrado em “Meio Ambiente Urbano e Sustentabilidade” pela Universidade Politécnica da Catalunha, especializada nos domínios da arquitetura, das ciências e engenharias.

Além da imersão acadêmica, a cidade foi essencial na abordagem das questões profissionais e, guiado pela essência da urbe, ingressou no mercado local. Espaços públicos, estações intermodais, rodo e ferroviárias foram alguns dos trabalhos mais marcantes. Ali, teve a oportunidade de participar de empreendimentos de grande repercussão. Como coordenador e gerenciador de projetos, trabalhou em obras que incluíam nomes como Jean Nouvel e EMBT, entre outros.

Em 2011, voltou para o Brasil, mais especificamente para o RJ, que se mostrava uma excelente oportunidade por conta dos grandes eventos, como Olimpíadas e Copa do Mundo de Futebol, que estavam prestes a serem realizados na cidade. Participou do projeto executivo do Museu do Amanhã e coordenou o projeto o Parque Madureira, um marco de intervenção urbana para a zona norte da cidade.

Depois que o filho, Joaquim, nasceu, Filipe repensou sua trajetória e, em 2016, voltou para Campo Grande. Uma escolha pessoal, que levou em conta a qualidade de vida que só a Cidade Morena pode proporcionar.

Recomeços exigem coragem e assim nasceu a FMPO: com um único cliente e uma sala alugada, Filipe começou a dar vida ao seu negócio, que tem como diferencial o espírito colaborativo, que busca sempre unir e agregar pessoas para entregar os melhores projetos e para que o mercado e a sociedade evoluam juntos.

Bruno Barbieri

Campo-grandense de nascimento, Bruno cresceu na capital sul-mato-grossense, estudou e formou-se em Arquitetura e Urbanismo pela UFMS.

Sua expertise em BIM (Building Information Modeling), uma tecnologia nova, quase desconhecida no mercado de Campo Grande e que auxilia o desenvolvimento de projetos com mais eficiência, prevendo melhor os custos, a compatibilidade entre arquitetura e estruturas elétrica e hidráulica (entre outras coisas) o colocou em contato com Filipe, com quem desenvolveu alguns projetos.

A parceria deu tão certo que, em 2016, Bruno entrou oficialmente para o time da FMPO. A princípio, com um papel de supervisão e orientação dos estagiários e recém-formados, contribuindo com o treinamento e a formação desses profissionais. Há um ano, Bruno atua do Rio de Janeiro e, mesmo distante, participa ativamente da rotina da empresa.

“Para fazer boa arquitetura, tem que ter repertório, tem que ter criatividade, tem que ser detalhista. Morando no Rio e em contato com um mercado diferente - e muito maior - vejo que o FMPO tem tudo isso, que reflete em muita qualidade.”